domingo, 31 de janeiro de 2010

Epígrafe I - Fernando Pessoa


A partir de agora, eu passarei a postar neste blog excertos de textos retirados das minhas leituras, com o intuito de poder utilizá-los como epígrafes nos meus futuros textos. Abaixo transcrevo trecho da V parte do poema "O guardador de rebanhos" de Fernando Pessoa, no caso fazendo uso do heterônimo Alberto Caiero:

Mas se Deus é as árvores e as flores
E os montes e o luar e o sol
Para que lhe chamo eu Deus?
Chamo-lhe flores e árvores e montes e sol e luar;
Porque, se ele se fez, para eu o ver,
Sol e luar e flores e árvores e montes,
Se ele me aparece como sendo árvores e montes
E luar e sol e flores,
É que ele quer que eu o conheça
Como árvores e montes e flores e luar e sol.

Um comentário:

The Who disse...

Gostei muito de seus escritos. Sou mais um que se junta ao seu caminhar pelo mundo dos blogs.